God bless you !

domingo, julho 24, 2011

O matador de charadas

Escrever é como; tirar palavras de si, descrever sentimentos e se expor. Se expor tanto na verdade, quanto na mentira.
Dá pra captar pelas palavras muita coisa, Shakespeare tinha esse dom, ao ler qualquer livro dele você vai notar sempre um fundo de verdade em meio a uma criação, fantasia e suas pitadas de mágica. 

Quando ele escreveu: "Os homens deviam ser o que parecem ou, pelo menos, não parecerem o que não são." e "Sabemos o que somos, mas não sabemos o que poderemos ser.", não nos deixou nem sequer um ponto de interrogação. Mas, logo me pergunto: Como um cara que nasceu em 1564 pode ter escrito tanta verdade que está tão presente no nosso século XXI? As palavras, frases, idéias, comédias, tragédias, dramas... Tudo muito incrível e genial!

"As ideias das pessoas são pedaços da sua felicidade."

Eu admiro muitos os poetas, porque creio que não deve ser fácil se expor tanto, revelar coisas até do subconsciente, mais é claro que pra ser um bom poeta, pelos menos uma pequena parte de nossa verdade deve estar presente em nossas palavras.

"Nós somos do tecido de que são feitos os sonhos."

Quem me dera se existisse outro Shakespeare por aí... Porque antes de todo mundo, ELE matou a charada!
Por essas e outras, que:
"O que não dá prazer não dá proveito. Em resumo, senhor, estude apenas o que lhe agradar.".
Read More

© 2011 Its Ketylin, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena